diHITT - Notícias Encontre-nos no Google+ New Family Belles: Junho 2012

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Um sabado qualquer

Adorei este Blog...

como definido no Google, Através de um humor light, Carlos Ruas (o autor do blog) explora o lado cômico da existência, a partir do exato momento em que Deus, experimenta “criar o mundo”.



No princípio, Carlos Ruas criou Deus. E os quadrinhos andavam um tanto quanto vazios. Disse então ele: que haja outros personagens; e houve outros personagens. E constatou que humanos dialogando com Deus era bom. E disse Carlos: que haja sempre a exploração do lado cômico da existência utilizando-se de diversos elementos narrativos. E assim houve. E viu Carlos tudo o que fez, e eis que era muito bom.


Crianças são imaginativas, isso não há como negar. Durante nosso processo de descoberta do mundo, tendemos a criar imagens para tudo. E com a religião não é diferente. Quem recebeu uma educação cristã, como a maioria das pessoas no Brasil e em Portugal, não conseguia imaginar Deus sem criar uma imagem Dele. Acredita-se que a mais comum do universo infantil seja aquela de um senhor barbudo (às vezes calvo) que observa todos os nosso atos, aprovando-os quando bons e castigando-os quando maus. É a partir desta figura – tão nostálgica e comum a todos – que Carlos Ruas decide fazer humor.
Antes de dedicar-se aos cartuns, o autor fez teatro e trabalhou como palhaço, mas acabou formando-se em Desenho Industrial. Após a graduação, elaborou a arte gráfica de projetos em geral, mas nada de tiras. “No Brasil, poucos conseguem viver de tiras e era claro que eu não seria um deles”, disse Ruas. Porém, um dia a inspiração inicial chegou. Durante encontros com os amigos em bares, Carlos percebeu possuir certo tino para fazer humor com questões religiosas: “Todos riam, então pensei... Por que não criar um quadrinho nesse tema?”.


“As ideias começaram a surgir e não parei de desenhar. No mesmo dia criei os personagens e algumas tiras”. O autor, que tem Henfil, Laerte e Quino como grandes referências, diz que a melhor ferramenta para se trabalhar é a mão. Os desenhos são feitos primeiramente a lápis e nanquim para depois serem escaneados. Com a ajuda de softwares, as sequências são montadas e coloridas e só então estão aptas para publicação. Este processo demora de 3 a 7 horas.
 

Para mostrar seu trabalho, o artista não hesitou em escolher a internet: “O blog é uma maneira gratuita e prática de você divulgar algo, para quem está começando é perfeito! Não pensava em dinheiro, só queria que as pessoas vissem meu trabalho. Era um hobbie, adorava chegar do trabalho e desenhar a tira do dia”. E deu certo. Na oitava semana, sua página alcançou 2 mil acessos. Posteriormente, com a ajuda de sites populares e da propaganda boca-a-boca, conseguiu uma ampla divulgação, o que multiplicou o número de visitantes.



O Deus segundo Carlos Ruas aprende cada dia um pouco mais sobre o estilo de vida humano e não deixa de se surpreender. Com influências humorísticas que vão de Woody Allen e Chaplin a Monty Phyton, Ele já abordou questões como globalização, música pop, festas populares, aquecimento global, namoro virtual, desmatamento e até a criação do ornitorrinco. O Criador também serve como conselheiro ao ouvir as crises de relacionamento entre Adão e Eva, bem como a relação do casal com seu filho Caim – dono de uma personalidade à la Bebê de Rosemary.
Personagens ilustres também fazem parte do projeto. Nietzsche – um incontrolável assassino de deuses – já figurou em aparições hilárias. Freud também: durante uma sessão de psicanálise onde tinha Deus como paciente, perguntas sobre Sua infância foram feitas, o que rendeu a épica resposta “Eu não tive infância”. Darwin, Einsten, Niemeyer e, é claro, o Papa também estão no arquivo.
Carlos também brinca com entidades divinas de outras culturas. No “Boteco dos Deuses”, questões existenciais (e nem tão existenciais assim) são debatidas com o egípcio Íbis, o grego Zeus e o viking Odin. Iemanjá também já apareceu em meio a uma crise, chorando por não aguentar mais receber tantas flores.
Por se tratar de um assunto delicado, perguntado se já havia recebido acusações de blasfêmia ou algo do tipo: “É um humor light, acho que não passa uma critica ofensiva e acredito ter sido esse o meu diferencial. Mas sempre há os extremistas... Com esses não tem jeito. Num todo, são poucos os casos. Recebo em média uma reclamação por mês, geralmente por e-mail, onde, além de ser mandado pro inferno, dizem que Deus irá se divertir me torturando. Fora isso, tudo na normalidade.”. segundo Ruas.
Carlos Ruas http://www.umsabadoqualquer.com/ . As postagens são diárias, exceto aos fins de semana, porque até Deus descansou no sétimo dia.

E a produção não para: você pode conferir as 512 tiras publicadas até agora no site de


fonte:http://obviousmag.org/archives/2011/02/um_sabado_qualquer_por_carlos_ruas.html

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Histórias .... Santos 100 anos!!!!!!!!!






Clube que mais fez gols no mundo, Santos tem 'DNA ofensivo' desde o começo

Em 1927, Peixe conseguiu façanha de marcar cem gols em 16 jogos. Time teve até craque que 'desafiou' o presidente do Brasil

  • Info Santos - centenário (Henrique Assale) Clique na imagem para ampliar e ver curiosidades do ataque de 100 gols (Arte: Henrique Assale)
João Henrique Marques
Publicada em 05/04/2012 às 06:19
Santos (SP)
O Santos é o clube que mais marcou gols no mundo (11.792). Não por acaso. A vocação para golear começou cedo. Em 1927, 15 anos após a fundação, o Alvinegro montou um esquadrão autor de 100 gols em apenas 16 jogos no campeonato estadual, uma incrível média de 6,25 por partida.

As equipes vítimas das goleadas foram várias: Barra Funda (11 a 2), Alpargatas (9 a 3), República (10 a 2), Guarani (10 a 1) e Corinthians (8 a 3). No entanto, o super ataque “falhou” justamente na “hora H”. Na final, o time perdeu para o Paulista por 3 a 2 em plena Vila Belmiro, para o Palestra Itália.

No lendário time, quem comandou o ataque com 31 gols foi Araken, filho de Suzino Patusca, primeiro presidente do Peixe, que tinha mais dois filhos, Ararê e Ary, e o sobrinho, Arnaldo Silveira, no clube.

– Sempre foi muito legal conversar com o meu avô sobre o Santos. Ele tinha uma memória fantástica, e guardava as datas de jogos e os gols que fez pelo clube. Nossa família tem uma ligação histórica muito grande com o Santos e somos muito honrados por isso – destacou o jornalista Wagner Raphael, neto de Araken.

O avô de Wagner tinha apenas 15 anos quando se preparava para assistir a um amistoso do Santos ao lado do pai e viu um atleta santista, Edgar da Silva Marques, passar mal pouco antes do jogo. O então treinador, Urbano Caldeira (que, anos depois, passou a dar nome a Vila Belmiro), não hesitou e colocou o jovem Araken para jogar. Ele impressionou ao marcar quatro gols, e desta forma, começou a saga no clube.

Araken também jogou na capital, no exterior, e foi o único jogador paulista a defender a Seleção Brasileira na primeira edição daFeitiço desafiou presidente (Foto: Divulgação/SantosFC) Copa do Mundo, em 1930, no Uruguai. A carreira no futebol chegou ao fim em 1937. E o falecimento aconteceu em 1990.

– Ele narrava a vida com orgulho. Era artilheiro, pé de valsa, cantor, poliglota, e ator. Fez até filme (Os Desclassificados, de 1972) com a atriz Joana Fomm – contou o neto do primeiro ídolo da história santista.
O time da ‘técnica e disciplina’

Não era só a qualidade técnica que o Santos que chamava a atenção no ano de 1927.  A rigidez disciplinar do então presidente do clube, o médico Antonio Guilherme Gonçalves, também impressionava.

Naquele ano, o Campeonato Paulista foi interrompido às vésperas da final para a disputa do Brasileiro de Seleções Estaduais. No duelo entre São Paulo e Rio de Janeiro, em São Januário, os paulistas se revoltaram com a marcação de um pênalti, e impediram a sua cobrança.

Das tribunas do estádio, o presidente da república, Washington Luis, enviou ordem para que o pênalti fosse batido. Então,o atacante santista Feitiço teria dito:

– Diga ao excelentíssimo senhor presidente que ele manda no Palácio do Catete, mas quem manda aqui no campo somos nós – bradou, apoiado pelo goleiro Tuffy e mais seis jogadores paulistas, que deixaram o campo.

A penalização por parte do Santos foi rápida e o rígido presidente Gonçalves que, além do Alvinegro, também comandava a seleção paulista na época, e expulsou os jogadores do clube pouco antes da final do Estadual.

Como saiu de campo derrotado por 3 a 2 na decisão contra o Palestra Itália, o Santos passou a ser chamado por jornalistas de “time campeão da técnica e disciplina”. Por mais oito anos, a torcida se referia ao clube somente desta forma em uma tentativa de minimizar a falta de títulos. A alcunha é citada no hino oficial do clube.

Muitos gols, poucas conquistas...

Apesar de montar alguns “esquadrões” em seus primeiros anos de existência, como o que tinha o “ataque dos100 gols” em 1927, o Santos demorou a conquistar títulos relevantes. O maior jejum de conquistas da história do clube vai justamente do período de fundação até o ano de 1935.
Após 23 anos de existência, o time conquistou o Campeonato Paulista daquele ano sobre o Corinthians, fora de casa, e encheu de orgulho os seus torcedores.

Além da taça, como já era de costume, o time ainda teve o melhor ataque do torneio (32 gols).

O título ajudou a eternizar Araken Patusca como ídolo do clube. O atacante, que havia deixado o Santos em 1929, voltou em 35, e fez gol na vitória por 2 a 0.

Araken Patusca: ídolo santista ; Acima, foto de Feitiço, que desafiou o presidente da república (Foto: Reprodução)


Fonte: LANCENET!  

terça-feira, 12 de junho de 2012

Dia dos Namorados



História do Dia dos Namorados

Ao contrário da maioria dos países, que comemoram o Dia dos Namorados no dia 14 de fevereiro, dia de San Valentin, o Brasil tem sua própria data, o 12 de junho. As duas se justificam.
San Valentin é o símbolo do amor pela trágica história que protagonizou no ano 270 d.C. O governo da época, do imperador Caldeus II, proibiu os casamentos durante o seu mandato, alegando que assim, os jovens se alistariam mais cedo e ele poderia ter um exército poderoso. Mas o bispo romano San Valentin continuou celebrando as uniões em segredo, até ser descoberto e preso.
Enquanto estava na prisão, jovens casais lançavam mensagens e flores em sua cela, afirmando que continuavam acreditando no amor. Entre esses eternos apaixonados, encontrava-se a filha do carcereiro, que era cega e pediu para visitá-lo. Os dois se apaixonaram e ela acabou recuperando a visão. Mas o amor não durou muito porque Valentin foi assassinado no dia 14 de fevereiro. E assim, transformou-se em símbolo do romantismo.



Dia dos Namorados no Brasil





No Brasil, o dia 12 de junho faz referência ao Dia de Santo Antônio, o santo casamenteiro, comemorado um dia depois, no dia 13 de junho. Parece ser que a data foi escolhida para acrescentar um pouco de identidade nacional à comemoração, mas também por uma questão financeira, para aumentar as vendas do comércio de São Paulo. Mais tarde, todo o país adotou o costume.




Minha Linda e Amada Lu@...
Eu te Amo...
E te amarei durante toda minha eternidade...

Te amarei nos seus gestos,
Te amarei no seu sorriso,
Te amarei na sua voz,
Te amarei no que você é!
Sim, eu te amarei em tudo...

No ar que respiramos,
num simples cântico dos pássaros,
no alvorecer, no crepúsculo,
na morte...

Eu te amarei no sol que explode sua luz para iluminar a Terra.
Te amarei nas chuvas que caem... Na vida... No fim...

E Nem mesmo o céu ou o inferno podem tirar esse sentimento de mim.
Sim, eu quero te amar,
Te amar nas minhas horas de tristezas,
pois sua lembrança só me traz alegrias...

Te amar quando a alegria chegar,
pois amor e alegria é a própria felicidade
e sou feliz enquanto te amo...

Sim, mesmo que em minha vida não exista trevas,
Quero te amar.

Mesmo que o amor se torne algo extinto,
Quero te amar.

Mesmo que a luz do mundo se acabe,
Quero te amar.

E somente a vontade de Deus
seria capaz de me tirar todo esse amor
que alimenta minha própria existência...

Você mora dentro de mim...


Te amo minha Lu@ !!!!

terça-feira, 5 de junho de 2012

Revelando São Paulo Vale do Ribeira 2012

Revelando Vale do Ribeira será de 6 a 10 de junho

A 9ª edição do maior evento da cultura tradicional paulista será realizada entre os dias 6 e 10 de junho, em Iguape. O Revelando São Paulo Vale do Ribeira apresenta importantes registros da cultura tradicional de 85 cidades, como artesanato, culinária e festas, como as Folias de Reis, Festas do Divino, Fandango, Encontro de Bandas e Fanfarras, etc.


São esperadas mais de 100 apresentações artísticas e musicais durante o Revelando. O destaque desta edição é o 6° Encontro Regional de Bandas e Fanfarras (Musicais e Marciais), envolvendo 21 municípios do Vale do Ribeira e convidados, que executarão peças musicais clássicas e populares, nos dias 6 e 7 de junho, tendo como grande apoteose a apresentação de 25 bandas, a partir das 19h, no dia 7.
Na sexta-feira (dia 8), acontece, a partir das 17h, o 9º Encontro de Violeiros, seguido pela 9º Noite de São João. Em seguida, o 8º Fogaréus (Cortejo com fifós), pelas ruas da cidade, dirigindo-se ao Centro de Eventos onde será acesa a Fogueira para a noite de São João, com a apresentação do tradicional “Fandango Sandália de Prata” e neste ano, pela primeira vez, a Quadrilha Joanina de Iguape.
No sábado (dia 9), às 9h, a romaria fluvial “Dádivas das Águas”, celebrará os bens naturais, culturais e espirituais da região e do Lagamar, passando pelo Porto de Vila Nova, Bairro do
Icapara e do Rocio. Por volta das 10h, as ruas da cidade serão tomadas pelo tradicional Festival de Bonecos Gigantes e os blocos de carnaval de rua, cortejo composto por Bonecos de Rua do Vale, Boi Tatá – Iguape, Galo, Juritica, Zé Pereira, Zé Pereirinha e grupos de maracatus.
No domingo (10), a partir das 10h, acontece o 9º Encontro do Divino, com o Grande Cortejo Sacro com a participação de Congos e Moçambiques. O encontro acontece na Igreja Nossa Senhora do Rosário passando pela Basílica do Senhor Bom Jesus e seguindo para o Centro de Eventos. Às 16h, acontece a despedida da Imagem Peregrina de Nossa Senhora Aparecida, que segue para o Santuário Nacional.
Programação

6 de Junho – Quarta-feira
Abertura Festiva do Revelando - Vale do Ribeira
- Recepção da Senhora Aparecida, vinda do município de Ilha Comprida, para o Porto Mário Ferro – Bairro Rocio, feita pela comunidade, seguindo em procissão até a Basílica do Senhor Bom Jesus
- Movimentação de carros de bois
- 6º Encontro Regional de Bandas e Fanfarras


7 de Junho– Quinta-feira
- 6º Encontro Regional de Bandas e Fanfarras (Continuação)
- Tapete de Corpus Christi (Elaborado pelas comunidades Iguapenses) – Praça da Basílica no Centro Histórico de Iguape
- Missa na Basílica do Senhor Bom Jesus de Iguape
- 6º Apoteose (Música Popular e Erudita)


8 de Junho – Sexta-feira
- 9º Encontro de Violeiros
- 9º Encontro de Fandango
- 9º Noite de São João
- 8º Fogaréus


9 de Junho – Sábado
- Dádiva das Águas
- Encontro de Reiadas
- 9º Encontro de São Gonçalo
- 9º Festival de Bonecos de Rua do Vale
- 9º Festival da Amizade

10 de Junho – Domingo

- 9º Encontro do Divino (Bandeiras – Irmandades – Folias – Império)
- Especial: Grande Cortejo Sacro
- Despedida da Imagem Peregrina de Nossa Senhora Aparecida.
- Apresentação de encerramento


9º Revelando São Paulo – Edição VALE DO RIBEIRA 2012
De 06 a 10 de junho de 2012, no Centro de Eventos “Pref. Casemiro Teixeira” Município de Iguape – SP
Entrada Franca
Programação completa e transmissão do festival: www.revelandosaopaulo.org.br



fote: http://regionaljornal.blogspot.com.br/2012/05/cultura-tradicional-revelando-vale-do.html#!/2012/05/cultura-tradicional-revelando-vale-do.html

outbrain